Eu sobrevivi ao final de Lost, você pode sobreviver ao final de Game of Thrones

gameofthrones-lost-

(Spoilers de Game of Thrones e do final de Lost)

Há muito, muito tempo atrás, eu esperei o último episódio de Lost ser exibido nos Estados Unidos, para algum link cair na internet, para que eu pudesse colocar para baixar, para que quando acordasse já tivesse alguma legenda pronta, para assistir antes mesmo de escovar os dentes. Ufa. Estávamos no longínquo ano de 2010 e era uma prova de resistência ser cinéfilo em cidade pequena, ter inglês apenas intermediário e internet de 1 mega. Se meus pais acordassem, então, e vissem o pc ligado, teria que me contentar em baixar à luz do dia e ouvir durante meses a fio que a conta de energia vinha alta por minha culpa. Bons tempos, só que não. Em 2019, as coisas mudaram, a internet avançou, não sou mais tão dependente de legenda e, se fosse hoje, assistiria Lost simultaneamente com a exibição americana como a gente faz com Game of Thrones. E vocês ainda reclamam.

Valeu a pena passar por tudo isso pelo episódio final de Lost? Não. Se soubesse antes o que sei hoje, assistiria quando desse. Ao lado do final de How I Met Your Mother, é o desfecho mais decepcionante de todos os tempos. Mas nossa querida HIMYM ganha um desconto por que foi apenas um problema de logística. Se o gran finale estivesse se espalhado por uns cinco ou seis capítulos, daria tempo de respirar e aceitar que no final a mãe não importa nada e o lance de Ted é mesmo com Robin. No caso de Lost, o problema foi dramatúrgico mesmo. Os criadores Jeffrey Lieber, J.J. Abrams e Damon Lindelolf juram pela mãe mortinha que não se perderam coisa nenhuma, mas ninguém engoliu, por que a sensação que ficou é a de lambança total.

Lost era uma série incrível sobre os sobreviventes de um desastre de avião que caem em uma ilha onde acontecem coisas misteriosas. Foi justamente isso, a áurea de mistério, que conquistou os fãs. Todo mundo queria saber o que diabos acontecia naquela maldita ilha. Desde o início a galera apostava que eles já estavam todos mortos e a ilha era uma espécie de purgatório. Mas se fosse isso mesmo, seria bem frustrante e pouco inventivo, todo mundo pensou. O trio de criadores deixou-se levar pelo sucesso e foi criando teoria em cima de teoria, enigma em cima de enigma, símbolos ocultos em cima de símbolos ocultos, personagens ambivalentes em cima de personagens ambivalentes. E, ao final, não souberam desatar todos os nós que criaram, tentando se safar com a resposta de que a série era, na verdade, sobre pessoas (que preguiça) e os enigmas da trama não importavam muito. Jack, Kate, Hurley e companhia terminaram se reencontrando em uma igreja no céu e blábláblá.

O que restou foi um gostinho amargo na boca e a sensação de que fizemos papel de trouxa. Mas que era divertido pacas, isso era. Pensem nisso, no próximo domingo quando Game of Thrones chegar ao fim: é só uma série. Será frustrante para 99% da população mundial por que Daenerys, a namoradinha de Westeros, enlouqueceu e não vai ser beatificada pelo Papa, ou o Alto Septão sei lá, como todo mundo queria. Provavelmente vai morrer, pelas mãos de Arya ou Jon Snow. Eu aposto na Arya. E, se sobreviver, vamos mesmo congratular uma rainha que incendeia mulheres, velhinhos e crianças? Eu estou adorando isso tudo, mas sei que sou exceção. Então, é isso, depois de um tempo tudo passa, outras séries surgirão e a vida segue em frente. Não adianta fazer petição na internet para que a última temporada seja refeita como estão querendo. Parem de passar vergonha. A série não precisa atender suas expectativas.  Não, nem mesmo que seja consenso geral e absoluto, registrado em cartório, que virou uma bosta. Como o capitão Jack Sparrow bem fala: o que importa é a jornada, e não o destino. É só uma série.

Anúncios


Categorias:Crônicas e Artigos, Televisão

Tags:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: