“Boy Erased”, sobre a cura gay, mostra que é possível converter famílias

boy erased.jpg

Baseado em uma lastimável história real, Boy Erased (que no Brasil ganhou o pavoroso subtítulo de Uma Verdade Anulada) conta a história do jovem Jared (o sempre excelente Lucas Hedges), de apenas 19 anos, que mora numa pequena cidade conservadora do Arkansas, EUA. Ele é gay e filho único de Marshall (Russel Crowe), pastor radical da igreja batista e Nancy (Nicole Kidman), uma esposa submissa.

Devido a um boato espalhado por um colega enrustido da universidade, os seus pais o confrontam para saber sobre sua sexualidade. Ao admitir a verdade, o garoto recebe um ultimato: ou entra num programa de terapia que busca a “cura” da homossexualidade ou arrisca perder sua família e amigos. Por achar que há algo de errado consigo, Jared aceita a primeira opção, mas aos poucos começa a duvidar da efetividade do tratamento. A terapia inclui religiosos que expulsam demônios, psicanalíticas que usam ao bel-prazer temas como árvore genealógica e raiva familiar e treinadores comportamentais que ensinam maneirismos masculinos para disfarçar os trejeitos femininos.

O indicado ao Oscar Lucas Hedges, filho do roteirista Peter Hedges (Um Grande Garoto), e o diretor Joel Edgerton – que também interpreta o líder do centro – estão maravilhosos como os principais protagonistas. Nicole Kidman, bem coadjuvante, está correta como a mãe. Russell Crowe como o pai amoroso, mas mal orientado, ganha mais destaque, inclusive por que oferece mais resistência contra a homossexualidade do filho. Ao final, além da mensagem óbvia: não existe cura para o que não é doença, o filme nos faz refletir como é assustador o que fazemos com nós mesmos para agradar nossas famílias. E como que, com amor, é possível sim modificar o mundo, ou pelos menos, avançar pouco a pouco. Em resumo, uma bela dramatização de um horror da vida real.

Vale a pena também ler o livro autobiográfico que inspirou o filme, de Garrard Conley, hoje em dia ativista contra os centros de conversão.

Nota: 8/10

Trailer

Anúncios


Categorias:Cinema, Críticas

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: