Revendo “O Abraço da Serpente”, um ode à Amazônia

o abraço da serpente

Queridinho do cinema latino de 2015 e indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, o colombiano O Abraço da Serpente, de Ciro Guerra, causou-me à época aquela decepção motivada pela expectativa que tinha acerca dele, mas como o documentário Cabra Marcado Para Morrer nos ensinou: “nada como um dia após o outro, com uma noite no meio”.

A história acompanha dois cientistas estrangeiros em duas épocas diferentes que guiados por um indígena solitário percorrem o Rio Amazonas em busca de uma planta com poderes curativos. As duas histórias não dialogam muito bem. Que filme Guerra queria filmar? Uma odisseia fluvial a la Apocalipse Now (há uma cena em que os protagonistas encontram um líder messiânico no meio do nada, na qual é impossível não se lembrar do Coronel Kurtz, do filme de Francis Ford Coppola) ou uma história intimista dos conflitos entre seres de dois mundos diferentes? Talvez uma mescla das duas que saiu meio esquizofrênica. Mas há a mensagem! A bela mensagem de sustentabilidade e amor e respeito à natureza, da qual os povos indígenas sabem tão bem e que deveríamos nos inspirar. Essa diferença de pensamento está explícita quando Karamakate se espanta com o cientista: “Dedica sua vida às plantas? É a coisa mais sensata que já ouvi um branco dizer.”

O ponto alto do filme está na ousadia de fotografar a Amazônia colombiana em preto-e-branco, talvez o lugar mais verde que se possa imaginar. A imagem que temos da maior floresta do mundo está tão cravada na mente que até pode-se estilizá-la sem medo de descaracterizá-la. Em resumo, um belo filme, que se torna cada vez mais urgente.

Nota: 7/10

Trailer:

Anúncios


Categorias:Cinema, Críticas

Tags:,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: