“Sex Education” navega com leveza entre o besteirol e o drama

Sex Education Season 1

Otis Milburn (Asa Butterfield) é magrelo, pálido, desengonçado – como se sua personalidade não coubesse dentro do seu corpo – e tem aparência de “um fantasma vitoriano”, como um personagem descreve em um dos episódios da série Sex Education, da Netflix. De tão acostumado a sofrer bullying na escola, ele se joga sobre os armários antes mesmo que seus algozes o ataquem. Otis, porém, é engraçado, amigável e inteligente, muito graças à educação que recebeu da mãe Jean (Gillian Anderson), uma terapeuta sexual, expert em deixar o filho constrangido por falar sem rodeios sobre sua sexualidade, mesmo na presença de estranhos.

Butterfield, de O Menino do Pijama Listrado (2008) e A Invenção de Hugo Cabret (2011), cresceu, e na série mostra um insuspeitável talento cômico, tanto para aquele humor esperto típico dos ingleses quanto para o humor pastelão, de caras e bocas e movimentos repentinos, à la Jim Carrey. Ele é a alma da série já que Anderson, de Arquivo X, embora sexy e eficiente, está apagada. A personagem dela serve mais como uma muleta para que Otis monte sua própria clínica sexual na escola, já que seu colega Adam (Connor Swidndells) descobre tudo sobre a mãe sexóloga e espalha para todo colégio. Com ajuda da esperta e problemática Maeve (Emma Mackey), sua “agente”, pela qual Otis desenvolverá um crush, os dois farão da clínica um sucesso. Portanto, a série acerta onde devia acertar, no desenvolvimento do seu mote. As angústias sexuais de seus colegas são constrangedoramente hilárias e bem reais para adolescentes que estão nessa fase de 16-17 anos. É bem mais real, pelo menos, do que outra série sobre o ensino médio, Elite, também da Netflix, com adolescentes tão avançados nesse quesito que já usam o sexo como arma de chantagem e golpismo social.

Entre os problemas enfrentados por Otis e Maeve na sua clínica estão: o garoto bem dotado que não consegue atingir o orgasmo, a menina virgem desesperada para transar, mas totalmente frígida e a garota que não conhece masturbação pelo simples fato de conseguir parceiros muito facilmente. Otis vai resolvendo – e aprendendo muito – aos trancos e barrancos, os problemas dos seus colegas enquanto ele próprio tem um problemão: é só tocar seu pênis que sente repulsa.

erix sex education

Eric, interpretado com garra por Ncuti Gatwa.

A série não esconde nada (nada mesmo), o que faz com que em certos momentos resvale no humor idiotizado dos filmes estilo American Pie, mas consegue sempre se sair com verve e graça, antes que caia na vulgaridade. O seu grande trunfo em relação ao típico besteirol é o desenvolvimento que mira nos meros problemas sexuais dos adolescentes e os interliga aos dramas típicos dessa fase da vida como gravidez indesejada e porn revenge. Veja, por exemplo, o personagem de Eric (o incrível Ncuti Gatwa), melhor amigo de Otis, que tem o melhor arco narrativo da história. Ele começa a trama como o típico gay afetado e engraçado, mas lá pelas tantas sofrerá um golpe da vida, que será aceito primeiro como revolta e depois como afirmação, de modo que ele termine a narrativa com tanta segurança de si mesmo, que enxergará sua sexualidade (e a de um certo colega) com atenção e maturidade inimagináveis no primeiro episódio.

Não que a série, criada pela até então desconhecida Laurie Nunn, não tenha lá seus problemas, como o clichê do agressor machão que no fundo é um enrustido ou a vida amorosa de Gillian Anderson, que pode ser salva caso haja uma segunda temporada. Mas, olha, o ótimo elenco e as gargalhadas fazem de Sex Education um ótimo programa.

Nota: 8.5/10

Anúncios


Categorias:Críticas, Televisão

Tags:, , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: