“O Primeiro Homem”: um salto gigantesco para Damien Chazelle

Se pudéssemos viajar no tempo, seria excitante voltar para o dia 20 de julho de 1969, o dia em que a humanidade pousou na lua pela primeira vez. As histórias, fotografias e vídeos da época sempre arrepiam e fazem a gente, por um momento, ter um grande orgulho de nossa espécie. Essa sensação de arrebatamento está presente até mesmo no intimista O Primeiro Homem (2018), de Damien Chazelle, que tenta revelar o homem por trás do mito Louis Armstrong, comandante da voo espacial Apollo 11.

O filme acerta em muitos pontos como retirar o tom ufanista da história – note que a irresistível cena da bandeira norte-americana sendo fixada na lua não está lá (obrigado, Chazelle), o que oferece à história um tom mais universal, no sentido de que a conquista lunar seja uma vitória do planeta em si, tanto que o épico e consideravelmente mais simbólico momento que Armstrong diz a frase “é um pequeno passo para o homem, um salto gigantesco para a humanidade” não foi deixado de lado no filme.

Chazelle, entretanto, não acerta no intimismo de mostrar o lado mais pessoal de Armstrong (o rosto sem expressão de Ryan Gosling, porém, cai como uma luva para o sério astronauta). A morte precoce de Karen, sua filha, é o evento catalisador para que o homem comece sua jornada até a lua, mas nunca convence, por que é dramaticamente muito limitante. Ainda assim, o saldo é positivo. A reconstituição do pouso, a emocionante atuação de Claire Foy como esposa do comandante e a trilha sonora sempre adequada formam um conjunto que fazem valer a pena assistir o filme.

Chazelle, que dirigiu o sensacional Whisplash (2015) e o belo La La Land (2017), ainda não errou. O jovem cineasta parece estar construindo sua filmografia em cima do tema da obstinação, sobre indivíduos que lapidam seu eu ao máximo até o momento que atingem a perfeição. O cineasta, ao contrário do Armstrong de O Primeiro Homem e o Andrew de Whisplash, ainda não atingiu seu ápice, mas está trilhando um bom caminho.

Nota: 7/10

Anúncios


Categorias:Cinema, Críticas

Tags:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: