As 5 cenas mais felizes do cinema

Nesses tempos difíceis que a gente só vê ódio, medo e revolta na internet, pensei em trazer algo diferente. No melhor modo escapista de ser, abaixo as cenas mais felizes do cinema.

  1. A cena da parada em “Curtindo a Vida Adoidado” (1986).

Ferris Bueler cantando “Twist and Shout” dos Beatles virou símbolo da sessão da tarde e a cena mais lembrada do amado clássico dos anos 80. É realmente difícil assistir a esta cena sem, no mínimo, dá uma mexidinha nos ombros. Uma prova da genialidade de John Hughes é que o momento de catarse é incluído antes da sequência do museu em que toca a melancólica “Please Please Please Let Me Get What I Want”, do The Smiths, oferecendo ao público um merecido respiro depois de toda empolgação.

  1. Gene Kelly dançando e cantando na chuva em “Cantando na Chuva” (1952).

É um daqueles momentos escapistas que só o cinema pode proporcionar. Gene Kelly de tão apaixonado não se importa com nada e extravasa sapateando nas poças d’água e entoando “Signing in the rain” em uma das cenas que definem o próprio cinema.

  1. A viagem para Bergamo em “Me Chame Pelo Seu Nome” (2017).

Engraçado como todas as cenas mais felizes do cinema estão de certa forma ligadas à música. A viagem de Elio (Timothée Chalamet) e Oliver (Armie Hammer) é uma bonita despedida para os amantes de verão, antes do final agridoce. Sufjan Stevens com sua voz onírica embala o passeio dos rapazes e nos deixa com sorriso no rosto pela felicidade alheia.

  1. George Bailey sendo salvo pelos amigos em “A Felicidade não se compra”

De modo geral, este filme é uma injeção de ânimo para qualquer um. No final, após ser convencido pelo “aprendiz” de anjo Clarence (Lionel Barrymore) como sua vida é importante, George Bailey (James Stewart) desiste do suicido e recebe ajuda de todos para saldar suas dívidas. É Frank Capra e James Stewart, dois dos melhores humanos.

  1. A cena do flamenco e todo o filme “Simplesmente Feliz” (2008).

Em 2008, Mike Leigh me surpreendeu. Estava acostumado com seus filmes cheios de amargura como Agora ou Nunca (2002) e O Segredo de Vera Drake (2004), então ele me apresenta a Poppy (a espetacular Sally Hawkins), que durante 120 minutos mostra que você pode ser engraçado, alegre e otimista sem por isso ser lunático, alienado ou irresponsável. Meta da vida: ser Poppy.

 

 

Anúncios


Categorias:Cinema, Listas

Tags:, , , , , ,

2 respostas

  1. A cena de todos dançando em Curtindo a Vida Adoidado é mesmo demais. Parabéns pelo post.

    Curtir

  2. Obrigado, eu amo essa cena.
    Aproeitando, como você colocou anúncio no seu site?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: