Cinco frases que definem os filmes – Parte 2

wild-horz.jpg

Muitos filmes têm aquele diálogo que nos pega de jeito, trouxe aqui mais uma lista de cinco deles. Para ler a primeira parte, clique aqui.

  1. Frances Ha (2012)

Frase: “Não sou uma pessoa de verdade ainda”.

O motivo – Muita gente na faixa dos 25-30 anos se identifica com Frances Ha. O sentimento de não ser mais tão jovem é angustiante tanto quanto não se sentir adulto, apesar de já o ser. Os movimentos na vida pessoal e profissional que tentamos provocar nessa fase muitas vezes nos levam a lugar nenhum, ou pela própria inexperiência de vida, nos levam por caminhos frustrantes, que não eram bem o que imaginávamos. De todas pérolas da personagem-título, maravilhosamente interpretada por Greta Gerwig, esta é a mais sincera e dolorida.

  1. Feitiço do Tempo (1993)

Frase: “E é sempre dia 02 de fevereiro. E não há nada que eu possa fazer”.

O motivo – Qual é o seu 02 de fevereiro? O seu dia da marmota? O dia em que você ficou preso? Que sua vida parou? Que você entrou numa rotina exaustiva e parece não conseguir mais se movimentar? Todo mundo tem esse dia, poucos como o Bill Murray conseguem sair dele.

  1. Morangos Silvestres (1957)

Frase: “Você sabe tanta coisa e, ainda assim, não sabe nada”.

O motivo – A frase acima define o intelectual octogenário, interpretado por Victor Sjöström. É paradoxal o pensamento de que você pode levar uma vida plena de riqueza e sabedoria e, ainda assim, sair dela tão ignorante como entrou. É o absurdo de que tanto nos fala Ingmar Bergman.

  1. Na Natureza Selvagem (2007)

Frase: “A felicidade só é real quando é compartilhada”.

O motivo – Foi preciso que Alexander Supertramp abrisse mão de tudo o que tem, inclusive sua carreira promissora, doar todas as suas economias para caridade, colocar uma mochila nas costas, partir para o Alasca, e viver na selva entre árvores, esquecimentos e ausências de amanhãs para descobrir que nenhum homem é uma ilha, que nós somos um ser para gente e um ser para os outros.

  1. Closer – Perto Demais (2004)

Frase: “Já viu um coração humano? É como um punho cheio de sangue!”

O motivo – Eu adoro essa metáfora exagerada dita pelo niilista personagem de Clive Owen, porque resume toda a quadrilha amorosa formada por ele, Natalie Portman, Jude Law e Julia Roberts. Pessoas ao mesmo tempo passionais e desesperadas, pateticamente humanas.

Anúncios


Categorias:Cinema, Listas

Tags:, , , , ,

1 resposta

  1. Adorei isso, as frases definem os filmes, traduzindo diretamente para nossas vidas, valeu!!! =)

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: